“Minha Dama de Azul”

São 2:30 da manhã
E meu coração encontra-se dilacerado e em pedaços
Minha paixão de azul
            Que se mexe como as ondas do mar
            Que se confunde com o azul do céu em uma dia de sol e mar
            Não acredita que eu a possa amar

São 2:40 da manhã
E meu mundo ruiu
Minha’alma chora gotas de sangue
            Vermelhas como a cor da minha paixão
            E mesmo assim,
                        Ela brinca, ela mexe, ela ri, ela olha
                        Para além de mim

São quase 3:00 horas
            E o sono não chega
            Só consigo enxergar a ela, quando meus olhos eu fecho
            Minha dama de azul
                        Não, ela não é minha
                        A minha dama de azul

Não olho mais para as horas
            Lá fora vejo o dia raiar
            Mas o pior de tudo
            É que a cor do céu, azul, apenas dela me faz lembrar!

Ai que sina essa
            A de dia após dia
            Acima de mim sua cor pairar
            Mas assim como o céu
            Inatingível para mim ela está

Me imagino uma nuvem
Para mais perto da cor dela poder estar
Mas é só um sonho
Logo me percebo acordado, e a realidade nua e crua me atinge como um raio
Já é o dia seguinte
            Olha para o lado
            E longe dela continuo a estar

Meu DEUS,
            Que sina é essa, que praga é esta
            Que tu me rogastes
            A minha dama de azul que amo
                        Não me permite a amar

Se perto dela não posso estar
O mais longe de mim mesmo tenho que ficar
Porque dentro de mim ela está
E por mais que eu tente dela me livrar
Minha dama de azul é quem eu quero, nesse momento, amar